(11) 2592-1971
(11) 2592-1971 / 3862-3044 (11) 95020-0770
SEG A SEX 9h às 19h

Horário de atendimento: Seg a Sex 9h às 19h

Se preferir, entre em contato por e-mail

VIAGENS E EVENTOS

Peru

Arequipa-Colca-Puno-Cusco (Machu Pichu)

Faremos uma viagem no tempo para o berço de uma das civilizações mais antigas e impressionantes do mundo antigo. Além da vasta história encrustada em cada objeto e local desta região, conheceremos o que há no Perú além dos famosos sítios arqueológicos e cultura inca. Neste roteiro diferencial além de entrarmos em contato a dicotomia da cultura andina atual e dos antepassados, visitaremos outros locais turísticos belíssimos por vezes negligenciados por conta da fama de Cuzco e MachuPichu. Visitaremos Arequipa (a Cidade Branca), Colca (com seus três vulcões), Puno (com uma bela vista dos canyons e possivelmente do vôo dos Condores, ave andina sagrada), e o melhor de Cuzco e MachuPichu.

Data de ida
01/08/2020
Data de retorno
11/08/2020
Cidades
Cusco, Arequipa, Colca, Puno, Machu Picchu
Categoria
Internacionais
Coordenador de Grupo
Incluso - Partindo de São Paulo
Aéreo
Não incluso
Saída garantida

01-08 | Sábado
Chegada em Lima e conexão para Arequipa

Após chegarmos ao aeroporto de Arequipa seremos recebidos por nosso guia local e pegaremos nosso transfer para o hotel e temos a noite livre em Arequipa.

02-08 | Domingo 
Arequipa

Faremos um city tour de meio dia pela cidade com nosso guia local (falando português). O transporte irá nos pegar no hotel para visitar a “Cidade Branca” de Arequipa, Carmen Alto e Yanahuara, um bairro tradicional localizado a 2 km do centro com uma vista magnífica da cidade e de seus três vulcões: Misti, Chachani e Pichu Pichu. Visitaremos também a Praça Principal e a Igreja da Companhia de Jesus. Para terminar o tour, visitaremos o Mosteiro de Santa Catarina, com o aspecto semelhante a uma pequena cidade, é realmente um lugar único. O mosteiro foi construído no século 16 e abriu ao público em 1970, é uma das atrações mais importantes da cidade.

*Transporte e entradas inclusas

03-08 | Segunda-Feira
Arequipa – Colca.

Sairemos às 08h30min de Arequipa por 160 km até a cidade de Chivay, capital da Província de Caylloma. No início de nossa excursão apreciaremos as vistas majestosas dos vulcões Misti, Chachani e PichuPichu antes de aproximarmos da Reserva Nacional de Pampa Cañahuas, onde nosso transporte fará uma parada curta para observar as Vicuñas selvagens (um dos 4Tipos de camelos americanos) em seu habitat natural. Neste ponto, estaremos a cerca de 3.400 metros acima do nível do mar. Continuando, chegaremos a “Pata Wasi”, uma comunidade andina na fronteira oposta da reserva.

Aqui você pode desfrutar da formação natural de rochas e da vista para a parte posterior do Misti e Chachani.

*Para prevenir o mal de altitude, teremos a bebida andina “Mate de Coca” ou outra bebida quente em um restaurante rústico na estrada (serviço de banheiros disponíveis).

Continuando pela estrada, passaremos por “Tocra”, uma planície alta a mais de 4.500 metros, onde observaremos lagos com aves migratórias e teremos a oportunidade de tirar boas fotos do “Antiplano” com seus Llamas e

Guanacos. O ponto mais alto de nossa excursão será “Pata Pampa” (Pata = alto, Pampa = terra) localizado a 4.820 metros, onde observaremos os vulcões Ampato, Sabancaya, Hualca-Hualca, Mismi.

*A fonte do rio Amazonas é a “Cordillera de Chila”. Quando chegamos perto da cidade de Chivay (3.651 metros) vamos começar a admirar a espectacular vista multicolor dos terraços do vale do Colca.

Seguiremos até Coporaque e visitaremos a Pousada La Casa de Mamayacchi, onde vamos ter o nosso almoço (almoço não incluído no pacote). Visitaremos uma fonte termal natural, onde vamos desfrutar de um banho relaxante (toalhas pessoais para os banhos não estão incluídos). Retornando na sequência para o nosso hotel.

04-08 | Terça-Feira
Colca-Puno.

Nosso café da manhã será mais cedo para irmos ao famoso “Cruz del Condor”. Pois temos que chegar à “Cruz del Condor” em tempo suficiente para ter uma vista agradável do fundo do Canyon e, se o tempo permitir, imagens majestosas do vôo dos Condores.

Nosso guia local irá nos levar para uma curta caminhada próximo ao Canyon ( aproximadamente 1 hora).

No caminho de volta para Chivay vamos visitar a tradicional vila de Pinchollo e

o “Miradouro de Antahuilque”, onde se podem observar maravilhosos terraços de 1.500 anos, construídos pelos Collaguas, uma cultura anterior aos Incas.

Também faremos uma parada no mirante de “Choquetico” com suas tumbas penduradas “Tumbas Colgantes”, e daremos uma olhada na litomaqueta, um modelo dos terraços de canhão esculpidos em uma rocha.

Continuaremos a visita para Maca, uma comunidade andina que vivenciou um terremoto em novembro de 1991 e a vila de Yanque com a mais bela igreja do vale.

Por volta das 13:00 nosso transporte(somente motorista) nos levará para Puno.

05-08 | Quarta-Feira
Puno

Um grupo de 40 grandes ilhas, como pacotes de “totora” flutuante, localizados dentro da Reserva Nacional de Titikaka, onde os Uros, moradores do lago, continuam vivendo como seus antepassados. Preservando seus costumes e idiossincrasia, mas, acima de tudo, seu próprio sistema de vida comunitária.

Deixaremos a Ilha dos Uros e navegaremos em direção à Ilha Taquile, outra ilha peculiar no meio do enorme Lago Titicaca. Em Taquile teremos uma idéia dos costumes e tradições dos habitantes indígenas e como essas pessoas são capazes de se manter, longe do mundo civilizado.

*Almoço no restaurante local na Ilha Taquile

06-08 | Quinta-Feira
Puno – Cusco.

Ao longo do trajeto teremos a oportunidade de observar os seguintes lugares:

– PUNO = Que guarda a cultura Tiahuanaco (800-1200 dC), a mais alta expressão do povo Aymara que se estabeleceu no que é agora o Peru e a Bolívia. Esta cidade foi construída nas margens do Lago Titicaca, o lago navegável mais alto do mundo, é o lar da festa da Virgem da Candelária que é realizada em fevereiro de cada ano, razão pela qual Puno possui o título de capital do folclore peruano.

– MUSEU ALCRA PUKARA = Está localizado a 100 km ao norte de Puno, é uma população especializada na produção de artesanato em cerâmica, sua principal atividade econômica. Considerada a cultura a mais antiga dos altiplanos, incluindo Tiahuanaco. Encontraremos um centro ceremonial antigo que consiste em uma série de terraços sobrepostos em forma piramidal. O museu local abriga série de elementos encontrados na exploração deste centro.

– LA RAYA = No meio do trajeto entre Puno e Cusco, é a parte mais alta deste passeio, aqui veremos belas paisagens cobertas de neve; lhamas, alpacas e vicunhas. É também a reunião de duas culturas ancestrais, quechua e aymara, com evidentes diferenças idiossincráticas cênicas entre Puno e Cusco.

– SICUANI =  Almoçaremos nos arredores da cidade de Sichuan, no restaurante “Buffet Andino”, especialmente equipado e pronto para receber passageiros da Inka Express. Neste lugar poderemoms desfrutar de um buffet andino bem preparado e equilibrado finamente com os segredos da cozinha internacional. No momento de descanso após o almoço teremos a possibilidade de fazer compras ou apenas admirar o artesanato andino em exibição no pátio deste local.

– RAQCHI = O sítio arqueológico de Raqchi é um templo construído pelos Incas para adorar o Deus Viracocha. Este magnífico trabalho de arquitetura em pedra e argila tem um retangulo de 92 metros de comprimento e 25 de largura. O mais impressionante é uma parede central de 12 metros de altura com uma base de pedra e corpo de adobe. Em ambos os lados da parede pode-se ver a base de 22 colunas cilíndricas. O conjunto também tem quartos para a nobreza Inca.

– ANDAHUAYLILLAS = Pequeno bairro na parte sul de Cusco, que nos espera com sua praça principal naturalmente decorada. Pisonay (Erythrina edulis) e sua igreja colonial coroada como a joia da arquitetura barroca mestiça que se desenvolveu em Cusco, conhecida como a “Capela Sistina América” por causa de formato ricamente decorado e emoldurado em folha de ouro.

*Transporte privado, com o guia local (falando português)

07-08 | Sexta-Feira
Cuzco

Faremos um City Tour pelas principais atrações turísticas de Cuzco:

– CUSCO CATEDRAL: Sua construção ocorreu em duas fases: primeiro a Capela do Triunfo foi construída sobre o que era o antigo templo de Suntur Wasi (Casa de Deus); Depois, a catedral foi erguida no palácio inca Wiracocha. O estilo renascentista domina a fachada e o interior da catedral, apresentando esculturas particularmente requintadadas em cedro e amieiro. O coro e o púlpito são notáveis por sua beleza peculiar. A catedral abriga uma importante coleção de pinturas da Escola de Cusco e objetos em relevo prateado.

– KORIKANCHA – TEMPLO DO SOL = Nos tempos Inca, Qorikancha (Quechua para “pátio dourado”) foi literalmente coberto com ouro. As paredes do templo estavam revestidas com cerca de 700 folhas de ouro maciço, cada uma pesando cerca de 2kg. Havia réplicas de milho em ouro e prata de tamanho natural, que foram cerimonialmente “plantadas” em rituais agrícolas. Também foram relatados tesouros de ouro sólido como altares, lhamas e bebês, bem como uma réplica do sol, que foi perdido. Mas poucos meses depois da chegada dos primeiros conquistadores, essa incrível riqueza já havia sido saqueada e derretida.

O templo foi construído em meados do século 15 durante o reinado do 10 º inca, Túpac Yupanqui. Após a conquista, Francisco Pizarro deu-a a seu irmão Juan, mas não a pôde apreciar por muito tempo – Juan morreu na batalha em Sacsaywamán em 1536. Em sua vontade, levou os Qorikancha aos Dominicanos, em cuja posse permanece desde então. O local hoje é uma combinação bizarra de arquitetura inca e colonial, coberto com um telhado de vidro e metal.

As pinturas coloniais em torno do pátio exterior retratam a vida de St Dominic, que contem várias representações dos cães que prendem tochas em suas bocas. Estes são os cães de guarda de Deus (dominicanus em latim), daí o nome desta ordem religiosa.

– COMPLEXO ARQUEOLÓGICO SACSAYHUAMAN = O complexo compreende 33 sítios arqueológicos, o mais conhecido é a Fortaleza de Sacsayhuaman. O edifício foi provavelmente utilizado para fins religiosos, mas, devido à sua localização e estilo, os escritores espanhóis e contemporâneos assumiram ser uma estrutura militar. É consenso entre os historiadores que a construção de Saqsayhuaman começou no final do século 14 e início do século 15, sob a liderança do Inca Pachactueq. Referências contemporâneas indicam que levou cerca de 60 anos para sua conclusão. Saqsayhuaman seria o templo mais importante em Hanan Qosqo ou Cusco Superior, dedicado à cosmologia andina, adoração do Inti (Sol), Quilla (Lua), Chaska (Estrelas), Illapa (Trovão) e as outras divindades. O edifício qualifica como uma construção ciclópea devido ao tamanho de suas pedras, alguns dos quais pesam entre 90 e 128 toneladas. Em 24 de junho de cada ano, a fortaleza é o cenário para o Inti Raymi ou Festival do Sol.

– COMPLEXO ARQUEOLÓGICO DE QENKO = Qenko ou “labirinto” é considerado um lugar sagrado no qual as cerimônias eram realizadas em honra do Sol, da Lua e das estrelas.

– PUKA PUKARA – COMPLEXO ARQUEOLÓGICO = O complexo detém inúmeras salas, praças internas, aquedutos, torres de vigia e caminhos. Seu papel teria sido um “tambo” ou um lugar de descanso e hospedagem. Segundo a lenda, cada vez que o Inca visitou Tambomachay, ele foi acompanhado por um grande séquito que ficou em Puka Pukara. Sua aparência fortificada o levou a ser chamado de fortaleza.

– COMPLEXO ARQUEOLÓGICO TAMBOMACHAY = O edifício provavelmente teria tido um papel religioso importante ligado à água e à regeneração da terra. O local se estende por cerca de meio hectare e o material utilizado para sua construção foi o calcário em forma de polígono.

Após este passeio, nosso traslado nos levará de volta para o hotel.

08-08 | Sábado
Cuzco – Vale Sagrado de Cuzco

Visitaremos o Vale Sagrado, incluindo o Mercado Indiano de Pisac, que atrai milhares de visitantes e pessoas de comunidades remotas, vestidas com roupas coloridas e tradicionais. O almoço será em um restaurante do Vale Sagrado, um espaço ao ar livre encantador alinhado com longos bancos e mesas, é sem dúvidas um ótimo ambiente bem adequado para almoços e jantares.

À tarde, visitaremos as Ruínas de Ollantaytambo, nomeadas em homenagem ao chefe Ollanta, famoso por cortejar uma princesa Inca filha de Pachacutec. Uma de suas áreas mais preservadas é conhecida como Hanan Hucaypata e fica ao norte da praça principal, contém 15 estátuas construídas com pedras elegantemente trabalhadas.

09-08 | Domingo
Cuzco – Águas Quentes de MachuPichu e Cuzco.

Pegaremos o transfer para a estação de trem Ollantaytambo para pegar o Trem de Expedição Ollantaytambo-Águas Quentes. Então pearemos um ônibus à cidadela de Machu Pichu.

– AGUAS CALIENTES =Também conhecida como Machu Picchu Pueblo, esta cidade encontra-se em um desfiladeiro profundo abaixo das ruínas. Uma ilha virtual cortada de todas as estradas e cercada por penhascos de pedra, floresta de nuvens altas e dois rios correntes. Apesar de sua localização deslumbrante, Aguas Calientes sempre foi uma “terra de ninguém”, com uma grande população itinerante, serviços adversos com clientes únicos e uma tradição arquitetônica de vergalhões e cimento inacabado. Lá comerciantes são famosos por empurrar as mercadorias, é difícil não se sentir oprimido.

– MACHU PICCHU = Machupicchu só foi re-descoberto em 1911 pelo explorador Hiram Bingham, esta cidadela é considerada como um dos exemplos mais extraordinários de paisagem e arquitetura do mundo.

Localizado em um enclave na sela de uma montanha com vista para o cânion profundo do rio Urubamba, em uma área de exuberante de floresta tropical, que serviu como um local de culto, um local para “star-gazing” e uma fazenda privada da família inca Pachacutec. É constituída por duas áreas principais: uma agrícola, formada principalmente por montanhas e lojas de alimentos, e outra urbana, conhecida por sua zona sagrada com seus templos, praças e túmulos reais. As escadas e canais esculpidos em pedra são recorrentes em todo este notável sítio arqueológico. Em frente à cidadela está a montanha Huayna Picchu, que pode ser alcançado através de uma passarela de pedra sinuosa. (Taxa de entrada não incluída para Huayna Picchu).

Após a visita, pegaremos o ônibus para Machupicchu baixo e, seguiremos para a estação de trem, a fim de tomar o trem de volta para Ollantaytambo em Cusco, onde um trasnfer nos levará de volta ao nosso hotel.

10-08 | Segunda-Feira
Cuzco.

Dia livre para aproveitar o último dia em Cuzco.

11-08 | Terça-Feira
Cuzco – Lima – Brasil

No horário combinado nosso transfer nos levará ao aeroporto de Cuzco onde seguiremos para Lima e, então pegaremos o voo de volta ao Brasil.

 

Pacote Inclui:

– Concierge do grupo desde São Paulo

– Excursões, serviços, tours e refeições especificadas no roteiro:

– Almoço na Ilha Taquile,  Almoço no Vale Sagrado.

– Todas as diárias em Quartos Duplos, com café da manhã nos hotéis:

– Arequipa – 2 diarias no Hotel Casa Andina Select ou simular

– Colca – 1 diária no Hotel Casa Andina Standard ou simular

– Puno – 1 diaria aem apartamento duplo no hotel Sonesta posada del Inca ou simular  – 2 diárias

– Cusco – 5 diarias em apartamento duplo no Hotel San Agustin el Dorado ou simular

 

Não Inclui:

– Excursões, serviços, tours e refeições não relatadas no roteiro.

– Gorjetas

– Despesas pessoais

– Voos Nacionais: Lima – Arequipa e Cuzco – Lima

– Voo Internacional

– Seguro viagem

OPÇÃO 1

>>> Valor do Pacote Terrestre (à vista via depósito bancário):

U$ 2.495,00

Por favor, efetuar depósito bancário para confirmar sua presença. Enviar comprovante para o e-mail renata@singletrips.com.br

Dados bancários:

Single Trips Agencia de turismo Ltda-me
CNPJ: 20.079.405.0001-74
Itaú
Agência: 0152
C/C: 07447-2

>>> Valor do Pacote Terrestre (Parcelado no cartão de crédito):
* Para esta opção, clique no botão de “converse com a gente” nesta página OU entre em contato conosco pelo contato@singletrips.com.br ou (11) 2592-1971 / (11) 95020-0770

8x U$ 374,00

Importante:

– Somente comercializamos o pacote completo.